A pele normal e saudável tem uma epiderme agradável com uma camada lisa cornificada, ou externa, que atua como uma boa barreira à água e aos danos ambientais. A cor e o tom da pele são uniformes e imaculados. Componentes como o colágeno (que fornece firmeza à pele), elastina (que fornece elasticidade à pele e rebote) e glicosaminoglicanos ou GAGs (que mantêm a pele hidratada) são abundantes. É interessante notar que, ao microscópio, a biópsia de uma ruga não exibe sinais reveladores que revelem que se trata de uma ruga. Então, o que faz com que a pele pareça enrugada? É provavelmente um processo multifatorial de envelhecimento intrínseco e extrínseco.

O envelhecimento intrínseco é o processo natural de envelhecimento que ocorre ao longo dos anos, independentemente de influências externas. Depois dos 20 anos, uma pessoa produz cerca de 1% menos colágeno na pele a cada ano. Como resultado, a pele fica mais fina e mais frágil com a idade. Há também funcionamento diminuído das glândulas sudoríparas e de óleo, menos produção de elastina e menos formação de GAG. A formação de rugas como resultado do envelhecimento intrínseco é inevitável, mas sempre será leve.

Saiba mais em: https://chiquitodesign.com.br/bottox-caps-funciona-bula-preco-onde-comprar/

O envelhecimento extrínseco ocorre além do envelhecimento intrínseco em decorrência dos danos solares e ambientais (tabagismo e exposição à poluição, por exemplo). O envelhecimento extrínseco aparece como espessamento da camada cornificada, alterações pré-cancerosas, como lesões chamadas ceratose actínica, câncer de pele (incluindo carcinoma basocelular, carcinoma de células escamosas, lentigo maligno melanoma), formação de manchas solares e sardas e perda exagerada de colágeno, elastina e GAGs. Sozinhos ou em conjunto, esses processos dão à pele a aparência de aspereza, tom irregular, manchas marrons, pele fina e rugas profundas.

A prevenção é fundamental para minimizar as rugas. O mais importante é cuidar bem da pele antes que todas essas mudanças comecem a acontecer.

É um agente de prescrição que vem sendo usado há mais de 30 anos com um histórico seguro e excelentes resultados. Nos primeiros dois ou três meses, os pacientes podem apresentar vermelhidão, descamação e descamação, mas devem então notar uma melhora acentuada. Com o tempo, a tretinoína melhora as linhas finas, a aparência dos poros, alterações pré-cancerosas e manchas marrons. Se o tratamento com tretinoína não for suficiente.

Os antioxidantes protegem todo o seu corpo dos radicais livres, que podem causar danos à pele e ao corpo. Embora nem todos os antioxidantes trabalhem para aumentar a estimulação do colágeno, eles podem ajudar com o colágeno existente.

Você pode encontrar antioxidantes em:

  • Chá verde
  • erva mate
  • Extrato de alcaçuz
  • Extrato de café
  • Canela
  • Amoras
  • Óleos essenciais de manjericão, orégano e tomilho
  • Extrato de romã

O retinol também é um antioxidante que pode ajudar a aumentar a produção de colágeno do corpo. Além de prolongar a vida útil do colágeno, o retinol também bloqueia enzimas que podem destruir o colágeno.

Em outras palavras, o retinol é ótimo para manter os níveis de colágeno existentes enquanto aumenta a estimulação do colágeno.

Este estudo usou o extrato de raiz ginseng para explorar a produção de colágeno em células de fibroblastos dérmicos humanos. Embora o ginseng seja usado na medicina tradicional há séculos, este estudo mostrou que também pode aumentar os níveis de colágeno na corrente sanguínea.

As propriedades antioxidantes e antiinflamatórias do ginseng podem apoiar a estimulação do colágeno. A raiz também tem potencial para retardar o envelhecimento das células da pele.